Compartilhe, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Posted in:

Bateria mirim: o futuro garantido de uma escola de samba

Por Felipe Cruz e Guilherme Queiroz

Acordar cedo parece uma tarefa difícil para muitas crianças, mas, na Sociedade Rosas de Ouro, o corpo mole fica de lado elas acordam cedo, no sábado, para mostrar disposição e compor a bateria mirim da escola.

Nossa equipe de reportagem esteve na quadra da agremiação, na Freguesia do Ó, zona norte de São Paulo, e acompanhou o ensaio dos pequeninos que tocam como gente grande e já garantem o futuro da bateria azul e rosa.

Acompanhados pelos pais, eles chegaram por volta das 9h e já procuraram sua posição no meio da bateria. Muitos ficaram envergonhados com a nossa presença, mas alguns fizeram questão de posar para o vídeo e as fotos e ainda bater um papo nos intervalos.

VÍDEO COM A APRESENTAÇÃO DA BATERIA MIRIM:

Como no caso dos irmãos gêmeos, Brayan e Breno, um toca repique e outro ganzá, e mostram um ótimo entrosamento com os instrumentos. “Quando crescer, quero tocar na bateria ‘grande’ e desfilar pela Rosas”, revela Breno.

IMG_6582

A bateria é coordenada há três anos por Charles Matheus, diretor de ganzá da bateria oficial da Roseira, acompanhado pelos diretores Ricardo Tripa e Bodão. Charles nos conta que lidar com crianças é um pouco complicado, por conta da distração deles, mas revela que é gratificante ver o brilho nos olhos e o esforço de cada um.

A bateria também dá espaço para crianças com deficiência, como a linda Jéssica, que toca repique e ficou emocionada a nos revelar um pouco de suas habilidades na hora do ritmo.

IMG_6584

O grupo é formado por cerca de 100 crianças e adolescentes entre 6 e 17 anos, os ensaios acontecem aos sábados, às 10h. Todas as crianças vão acompanhadas pelos responsáveis. Alguns já desfilam na bateria oficial, outros integram a ala de crianças da entidade.

IMG_6595

A Bateria Mirim da Rosas faz parte do ‘Projeto Samba se Aprende na Escola’, coordenado pela Psicologa Vanessa Dias. O projeto existe há 19 anos e foi idealizado pelo eterno presidente Eduardo Basílio.

As baterias são as grandes estrelas de um desfile de escola de samba. São elas as responsáveis pelo andamento do desfile e também pela emoção que aflora à pele de cada componente, cada espectador. Elas ditam o ritmo e o andamento de cada setor durante os 65 minutos de avenida. Uma verdadeira orquestra em movimento.

Fotos galeria: (divulgação / Assessoria de Imprensa Rosas de Ouro).

Comentários Facebook

3 Comments

Leave a Reply
  1. A bateria mirim é um grande orgulho da Roseira.
    Futuro do nosso samba!

    Mas, faltaram os créditos aos diretores Ricardo Tripa e Bodão, os quais são comprometidos e engajados o trabalho e fazem o trabalho acontecer junto ao mestre da bateria mirim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *